Carqueja Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo

Carqueja em Cachoeiro de Itapemirim. Saiba onde comprar Carqueja em Cachoeiro de Itapemirim. Encontre aqui endereços e telefones de médicos homeopatas, farmácias e drogarias que poderão te ajudar comprar plantas medicinais em Cachoeiro de Itapemirim. Aproveite e leia nossos artigos sobre Carqueja.

Joao Herminio Altoe Vargas
(81) 9035-2160
Av Francisco Lacerda de Aguiar 10 - Edf Pasteurs/204
Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
Especialidade
Homeopatia

Dados Divulgados por
Paulo Jose Moreira Machado
Av Pinheiro Junior 156 - Clinica Santa Rosa
Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
Especialidade
Homeopatia

Dados Divulgados por
Eder Santos
(27) 3340-4419
Rua Messias Gonçalves Correia 112
Vila Velha, Espírito Santo
 
Vida Produtos Nutricionais
(27) 3325-1511
Avenida Maruípe 1259
Vitória, Espírito Santo
 
Anderson F Borges
(27) 3355-2962
Rua dos Navegantes 25
Vitória, Espírito Santo
 
Sergio Luiz Constalonga Seraphin
Cachoeiro de Itapemirim, Espírito Santo
Especialidade
Homeopatia

Dados Divulgados por
Naturlife Protudos Naturais
(27) 3386-4993
Rua Bolívar de Abreu 6
Cariacica, Espírito Santo
 
Herbalife Distribuidor Independente
(27) 3031-0670
Rua Major Pissara 7 s 102
Serra, Espírito Santo
 
Vanildo A F Conceição
(27) 3355-2750
Avenida Paulino Müller 1428 ap 101
Vitória, Espírito Santo
 
Artes Deuses
(27) 3340-1616
Avenida Doutor Olívio Lira 353
Vila Velha, Espírito Santo
 
Dados Divulgados por

Carqueja

ResumoPlanta medicinal indicada principalmente em casos de problemas gastricos (gastrite, úlceras, queimação de estomago, má digestão), problemas hepáticos e diabetes. Possui um forte gosto amargo. NomesNome: Carqueja, carqueja-amarga, carqueja-amargosa, tojo (Portugal) , jaguarete ka'a (guarani)Nome latim: Baccharis trimeraNome inglês: carquejaNome francês: CarquejaNome alemão: CarquejaNome italiano: querciuoloNome espanhol: Carqueja del matorral FamíliaAsteraceae Componentes Diterpenos, flavanoides, triterpenos, saponinas, taninos, compostos fenólicos e óleos essenciais (carquejol). Partes utilizadasFolhas, parte aérea EfeitosAntiácidos, anti-ulcerativos, antioxidantes, anti-hepatotóxico, antiinflamatório, digestiva, antidiarréica, vermífugaIndicações - Problemas gástricos (gastrites, úlceras, queimação do estomago, má digestão) - Problemas hepáticos e cálculos biliares - Diabetes Tomar 150 mL do chá, logo após o preparo, 2 a 3 x ao dia. Existem indícios de que a utilização da infusão em feridas, possa ajudar a cicatrização, mas não há comprovação. Assim como não há comprovação de sua ação emagrecedora devido a efeitos diuréticos. O chá de carqueja deve ser tomado antes de festas ou jantares onde se pretenda comer muito. Efeitos secundáriosA carqueja pode causar hipotensão e em excesso prisão de ventre. Contra-indicaçãoContra indicado para grávidas, lactantes e crianças menores de 3 anos. InteraçãoEvitar o uso concomitante com medicamentos para hipertensão e diabetes. ToxicidadeNão há histórico e nem estudos que indiquem que a carqueja possa ser toxica. O uso crônico de qualquer fitoterápico deve ser acompanhado por um médico. Preparações - Infusão - Decocção - Tinturas Onde cresce ? Planta de origem brasileira, que se adapta a diversos solos, principalmente, à regiões de campo. Pode ser plantada em jardineira e não requer maiores cuidados. Quando colher a carqueja ?As folhas da carqueja devem ser colhidas antes do surgimento das flores. Tomar cuidado para não cortar muito rento ao solo, para não impedir o crescrecimento de uma nova folha.ObservaçõesPlanta nativa da América do Sul, incluseve Brasil, encontrada em campos e beiras de estradas, utilizada popularmente utilizada há muitos anos para tratar problemas digestivos, no fígado, rins, diabetes, diarréia, febre, reumatismo e anginas. Estudos com animais comprovaram a ação protetora do sistema digestivo (2011), antioxidante (2010), possível ação de redução de açúcar no sangue (2005) e ação antiinflamatória (1996 e 2009).Em 1987, foi realizado um estudo que comprovou o efeito hepato-protetor devido à presença de flavonóides.Foto