Equinácea Macapá, Amapá

Equinácea em Macapá. Saiba onde comprar Equinácea em Macapá. Encontre aqui endereços e telefones de médicos homeopatas, farmácias e drogarias que poderão te ajudar comprar plantas medicinais em Macapá. Aproveite e leia nossos artigos sobre Equinácea.

Guimel
(96) 3217-2876
Avenida Mendonça Furtado 664
Macapá, Amapá
 
Universo Bio Natural
(96) 3281-5218
Rua Salvador Diniz 677 A
Santana, Amapá
 
Mercadão Nova Era
(96) 3242-9600
Rua Santos Dumont 2139 s C
Macapá, Amapá
 
Mercantil Padre Cícero
(96) 3251-4648
Rua Renascimento 2111
Macapá, Amapá
 
Tatiana Monteiro de Moraes
(96) 3223-9521
Rua Jovino Dinoá 1943 lj B
Macapá, Amapá
 
Casa da Homeopatia
(96) 3223-5963
Rua Tiradentes 329
Macapá, Amapá
 
Supermercado e Comercial Anorato Ltda
(96) 3223-6043
Avenida Pedro Américo 1
Macapá, Amapá
 
Comercial Hora Certa
(96) 3251-4482
Avenida Cícero Marques de Souza 2475
Macapá, Amapá
 
Minibox Kasitão
(96) 3222-5880
Avenida Acre 250
Macapá, Amapá
 
Jjn Comércio e Serviços
(96) 3251-6370
Rua Socialismo 810 bl A
Macapá, Amapá
 

Equinácea

ResumoEquinácea: planta medicinal estimuladora das defesas imunológicas, com uma ação principalmente de prevenção contra a síndrome gripal ou a gripe. NomesNomes em português: Equinácea, flor-de-cone, purpúreaNome latim: Echinacea purpureaNome inglês: black sampson, rudbeckia Nome francês: Echinacée, échinacée pourpre, rudbeckia, rudbeckie, echinacee Nome alemão: Roter Sonnenhut, Echinacea, PurpursonnenhautNome italiano: echinaceaFamíliaAsteraceae (Asteráceas)Constituintes Polissacarídeo, óleos essenciais, alquilamidas, poliacetilenos, flavonóides: derivados do acído caféico. Partes utilizadasPartes aéreas frescas, raízes.Efeitos da equinácea Imunoestimulante, imunomodulador.Indicações da equináceaEm prevenção de infecções como a gripe ou a síndrome gripal.Efeitos secundáriosMuito raro: coceira, vertigens. Queira ler a bula e pedir conselhos ao seu especialista.Contra-indicações Alergia à planta, doenças auto-imunes (AIDS, leucopenia,...) queira ler a bula e pedir conselhos ao seu especialista.InteraçõesDesconhecemos Atenção! Não é aconselhado tomar remédios à base de equinácea por mais de 8 semanas, pois existe um risco de efeito contrário, isto é, uma fragilização das defesas imunológicas. Preparações à base de equinácea- Comprimidos mastigáveis ou não de equinácea- Cápsula de equinácea- Tintura equinácea- Decocção de equináceaOnde cresce a equinácea ?A equinácea cresce na Europa e na América do Norte. Quando colher a equinácea ?As flores de equinácea são colhidas na primavera e as raízes são colhidas no outono. Observações A eficácia da equinácea sempre foi objeto de polêmicas, pois durante vários anos (fim dos anos 90), muitos dados científicos comprovaram que esta planta seria ineficaz contra doenças infecciosas como a gripe e resfriados (síndrome gripal). No entanto, novos estudos surgiram afirmando que existe sim eficácia no tratamento com equinácea. Podemos destacar o estudo de pesquisadores canadenses, que afirmaram que o uso de equinácea (tratamento de cerca de 8 semanas) diminuiria em um quarto a intensidade dos sintomas dos resfriados; ou ainda o estudo de pesquisadores israelenses que comprovaram que em crianças de 1 a 5 anos, o uso de remédios à base de equinácea, de vitamina C e própolis (resina retirada dos brotos), durante 12 semanas diminuiria pela metade a taxa de crianças atingidas e afetadas por resfriados frente àqueles que tomaram um placebo. Contudo, esses pesquisadores não conseguiram provar se é a equinácea, a vitamina C ou o própolis, que é responsável por essa incrível queda da freqüencia das infecções.Além disso, pesquisadores da EPFZ (Escola Politécnica de Zurique) comprovaram (em outubro de 2004) através de testes in vitro a eficácia da equinácea, devido à alquilamida presente na equinácea.Concluindo, acreditamos que através das novas informações adquiridas com os recentes estudos clínicos, o uso da equinácea teria sim um efeito benéfico sobretudo na prevenção, atuando como fortificante contra as agressões do inverno (gripe, resfriados, ...), diminuindo a freqüência e a intensidade dos sintomas. Foto da equinácea