Picão São Paulo, São Paulo

Picão em São Paulo. Saiba onde comprar Picão em São Paulo. Encontre aqui endereços e telefones de médicos homeopatas, farmácias e drogarias que poderão te ajudar comprar plantas medicinais em São Paulo. Aproveite e leia nossos artigos sobre Picão.

Farmácia o Hervanario
(11) 3853-0029
Avenida Nossa Senhora do Sabará 2473
São Paulo, São Paulo
 
Fitogalen
(11) 5081-5297
Rua Dia 3 de Maio 215
São Paulo, São Paulo
 
Aloe Vera
(11) 2836-2518
Rua Ielmo Marinho 519
São Paulo, São Paulo
 
Bruxinha Produtos Naturais
(11) 5665-8558
Rua Icanhema 235
São Paulo, São Paulo
 
Mário Produtos Naturais
(11) 3915-4413
Rua Antônio de Pádua Dias 760
São Paulo, São Paulo
 
World Shop Com de Cosméticos e Telemarketing Ltda
(11) 3232-4848
Avenida das Cerejeiras 2008
São Paulo, São Paulo
 
Flora Medicinal
(11) 3831-8860
Rua Albion 188
São Paulo, São Paulo
 
Floresta Ermelino Matarazzo Produtos Naturais
(11) 2546-5392
Praça 1º de Maio 216
São Paulo, São Paulo
 
A Kenko Hirose
(11) 3271-5608
Rua Barão de Iguape 208
São Paulo, São Paulo
 
Cogumelo do Sol
(11) 2694-1060
Rua da Mooca 2638
São Paulo, São Paulo
 

Picão

ResumoPlanta medicinal com principal efeito hepatoprotetor (protege o fígado), além de ser utilizada em casos de úlceras gástricas e diabetes. O picão (Biendes pilosa) é uma das plantas medicinais que tem seu efeito reconhecido pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). NomesNome: Picão, picão-preto, carrapicho, carrapicho-agulha, carrapicho-picão, erva-picão, gariofilata, guambu, macela-do-campo, picão preto e piolho de padre.Nome latim: Bidens pilosaNome inglês: spanish needle, black Jack, broomstick, broom stuff, cobbler's pegsNome francês: sornet, herbe à aiguillesNome alemão: Behaarter ZweizahnNome espanhol: acetillo, amor seco, arponcito, asta de cabra, bidente piloso, cacho de cabra, cadillo, hierba amarilla, pega-pega.FamíliaAsteraceae Componentes Flavonóides, poliacetilenos. Partes utilizadasFolhas e raízes EfeitosAntioxidante, hepatoprotetor (protege a função do fígado, diminui a taxa de necrose e fibrose) e estimula a produção de insulina.IndicaçõesUso interno (chá)- Doenças no fígado (ex. clolestase) - gastrites e úlceras estomacais - diabetes Uso externo (banho)- icterícia - feridas, alergias - hemorróidas Efeitos secundáriosNenhum efeito secundário foi documentado na literatura até o momento. Contra-indicaçãoNão deve ser utilizado por mulheres grávidas. InteraçãoNenhuma interação foi documentada. ToxicidadeNenhum relato de toxicidade foi documentado na literatura até o momento. Preparações Infusão interna ou externa: 2 gramas da folha fresca para 150 mL de água. Uso interno (chá)Tomar 35 mL a 75 mL do infuso, logo após o preparo (3 a 4 x ao dia). Uso externo (banho)Banhar-se 2 x ao dia, logo após o preparo. Onde cresce ?América tropical. Cresce tanto em zonas rurais como em zonas urbanas. Quando colher o picão ?Durante todo o ano. O picão é considerado, em alguns locais, uma praga.ObservaçõesOutra planta muito parecida com o picão-preto é o picão-branco (Galinsoga parviflora) que possui efeitos semelhantes, mas em menor quantidade. A medicina popular e povos indígenas de várias regiões (Amazônia, Bahamas, Santa Catarina e Cuba) utilizam o picão para diversas finalidades terapêuticas, tais como: antiinflamatória, antireumática, antibiótica e até antitumoral. Existem estudos que indicam certo efeito contra determinados tipos de leucemia, mas ser utilizado para tal fim ainda são necessários estudos complementares. Esta planta é considera uma praga em plantações de soja, milho, algodão, entre outras.